Imprimir

FAFRAM promove palestra sobre novo código de processo civil

AddThis Social Bookmark Button

banner-palestra-codigo-civil

A Faculdade Dr. Francisco Maeda (Fafram), instituição mantida pela Fundação Educacional de Ituverava, promoveu na última semana, no dia 18 de março, palestra com o advogado e professor universitário Ricardo Amin Abrahão Nacle. Em evento realizado no Salão Nobre da FE, em dois horários, às 8h30 e às 19h, ele abordou o tema “O Novo Código de Processo Civil - Fundamentos da Formulação e Questões Controvertidas”.

O Brasil passou a ter o novo Código de Processo Civil no dia 18 de março, mesma data que a palestra foi proferida. É claro que os cem milhões de processos entopem os tribunais do Brasil não vão sumir como mágica, mas a idéia é essa: limpar as prateleiras. Dizem que conversando que a gente se entende e é exatamente isso que o novo código quer incentivar: antes do processo começar na Justiça, as duas partes serão chamadas para uma audiência de conciliação.
Além de aumentar o número de audiências de conciliação, as principais mudanças são: agora, uma dívida judicial funciona como se fosse uma conta atrasada - se não pagar, fica com o nome sujo. E mais: a cobrança das dívidas pode ser descontada diretamente do salário para quem ganha acima de 50 salários mínimos ou do faturamento das empresas devedoras.

“Essa palestra buscou justamente esclarecer dúvidas relativas ao Novo Código de Processo Civil, comuns em estudantes e em advogados, por se tratar de algo bastante recente. Foi um encontro bastante produtivo, e fico muito feliz por ter participado dele”, afirma o palestrante Ricardo Amin Abrahão Nacle.

O diretor da Fafram, Márcio Pereira, fala sobre a importância da palestra. “É algo muito importante para a vida acadêmica destes futuros profissionais, que já sairão da faculdade bem atualizados e informados”, completa.

Palestrante

Ricardo Amin Abrahão Nacle se formou em Direito em 1999. Ele é pós-graduado em Direito Processual Civil pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, e foi professor assistente em processo civil nos anos de 2000/2002 na Universidade São Francisco.

Foi Presidente, nos anos de 2001 a 2003, do Conselho de Apoio do Instituto de Aperfeiçoamento em Direito do Estado (IADE), e professor, nos anos de 2005 a 2009, de Direito Processual Civil e de Arbitragem na Universidade Ibirapuera. Foi vice-coordenador, em 2008 e 2009, do Curso de Direito da Universidade Ibirapuera, e é coautor do livro “Temas Controvertidos de Processo Civil”, lançado pela Editora Forense, em 2001. Além disso, possui diversos artigos publicados em jornais e revistas especializadas.

Fonte: Tribuna de Ituverava

Veja Também

Prev Next