Imprimir

Hospital Veterinário promove ação do Outubro Rosa

AddThis Social Bookmark Button

Do dia 19 a 23 de outubro, o Hospital Veterinário da Faculdade Doutor Francisco Maeda (Fafram) fará atendimento gratuito para cadelas e gatas com suspeitas de câncer de mama e fará cadastro para o projeto castração gratuito, como método preventivo do câncer de mama. A ação faz parte do Outubro Rosa, movimento realizado com o intuito de conscientizar a respeito da importância da prevenção do câncer de mama, também em animais. 

Os veterinários Natana Souza Custódio, Priscila Trindade Gimenes e Ricardo Lima Salomão, do Hospital Veterinário da Fafram, que atuaram na campanha, falam sobre a iniciativa. “Existem muitos casos de câncer de mama em cães e gatos. Em felinos a probabilidade de malignidade é maior do que em caninos. Quando o animal apresentar alguma alteração nas mamas, seja um caroço ou vermelhidão, é preciso procurar um médico veterinário, pois, quanto mais cedo o diagnóstico, mais fácil a cura”, observam.

Origem da doença
A causa de câncer nos pets não tem uma única origem, assim como nos humanos. Estudos comprovam que a maioria das cadelas e gatas com essa enfermidade, é devido a hormônios e senilidade”, ressaltam.
Ainda segundo eles, a melhor maneira de prevenção é a castração o mais cedo possível, antes até do primeiro cio. “Um mito que a maioria da população acredita é que colocar o animal para cruzar previne o câncer de mama. O não uso de contraceptivos (anticoncepcional) também é um método de prevenção. A forma de tratamento dependerá da classificação do tumor da mama, quadro clínico do animal e da indicação individual do médico veterinário”, completam.

Principais sintomas da doença em cadelas
A detecção precoce do câncer de mama em cachorrinhas é fundamental para que haja eficácia no tratamento da doença e, por isso, é fundamental que os tutores de cadelas estejam sempre de olho no apareci- mento de sinais que podem indicar a presença desse tipo de tumor.

Sendo maligno em mais da metade dos casos, o câncer de mama pode, em muitos casos, não provocar alterações no pet, como tristeza, falta de apetite, febres ou vômitos - fazendo com que este problema se desenvolva de forma perigosamente silenciosa.

Por isso, além de manter a atenção nas possíveis mudanças no corpo do pet, é essencial realizar visitas periódicas ao médico veterinário, permitindo que o animal seja examinado com freqüência e que, com isso, as chances de um diagnóstico precoce aumentem.

Embora, nem sempre, esta terrível doença (que é considerada o principal tipo de câncer a afetar cadelas), provoque sinais nos pets acometidos em fase inicial, há um grupo de sintomas que costuma acompanhar muitas das cachorrinhas portadoras de tumores de mama em estágio já avançado. São eles: caroços na região das mamas do animal, inchaço ou dilatação na área mamária da cadela, dores na região das mamas e presença de secreções nas mamas com odor desagradável.

Fonte: Tribuna de Ituverava

Veja Também

Prev Next