Imprimir

A FAFRAM está oferecendo curso de capacitação sobre a NR-31.

AddThis Social Bookmark Button

A FAFRAM está oferecendo curso de capacitação sobre a NR-31. O curso aborda os aspectos referentes à saúde e segurança no trabalho, além das questões sobre a prevenção de riscos, acidentes e noções de primeiros socorros.
As empresas interessadas deverão entrar em contato pelo e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

NR-31
A Norma Reguladora 31 tem por objetivo estabelecer os preceitos a serem observados na organização e no ambiente de trabalho, de forma a tornar compatível o planejamento e o desenvolvimento das atividades da agricultura, pecuária, silvicultura, exploração florestal e aquicultura com a segurança e saúde e meio ambiente do trabalho.
Esta Norma se aplica a quaisquer atividades da agricultura, pecuária, silvicultura, exploração florestal e aquicultura, verificadas as formas de relações de trabalho e emprego e o local das atividades.

A NR 31 também se aplica às atividades de exploração industrial desenvolvidas em estabelecimentos agrários.  Segurança e Saúde no Trabalho na Agricultura, Pecuária, Silvicultura, Exploração Florestal e Aquicultura, redação dada pela Portaria nº 86 de 03 de março de 2005, tem por objetivo estabelecer os preceitos a serem observados na organização e no ambiente de trabalho, de forma a tornar compatível o planejamento e o desenvolvimento das atividades da agricultura, pecuária, silvicultura, exploração florestal e aquicultura com a segurança e saúde e meio ambiente do trabalho.

Imprimir

FAFRAM completa 25 anos de criação

AddThis Social Bookmark Button

Evento comemorativo será realizado na próxima terça-feira, dia 11, no Tênis Clube

Na década de 80, a região Norte do Estado despontava como uma das principais regiões produtoras agrícolas do país. E essa vocação econômica pode ter sido uma das razões de surgir a necessidade de profissionais qualificados para atuar na área.

Foi então, que um grupo de pessoas se mobilizou para instalar a Faculdade “Dr. Francisco Maeda” (Fafram), que foi criada em 1987 e reconhecida oficialmente através da Portaria Ministerial nº 1.456, de 14/10/92 e publicada no Diário Oficial da União, de 5/11/92.
Para marcar a data, a diretoria da Fundação Educacional de Ituverava – mantenedora da instituição de ensino superior, realiza na próxima terça-feira, 11 de dezembro, cerimônia de confraternização em comemoração aos 25 anos de Fafram.

O evento será no Ituverava Tênis Clube Prestígio
A Fafram, hoje, se alinha as mais conceituadas instituições de ensino do país. Este fato pode ser comprovado pela atuação e prestígio conquistados por notas emitidas pelo Ministério da Educação e Cultura, e pelo alto índice de empregabilidade dos formandos.

São mais de 1,8 mil alunos matriculados em quatro cursos de graduação: Agronomia, Medicina Veterinária, Direito e Sistemas e Informação. Além da graduação, a faculdade oferece inúmeros cursos de pós-graduação, em nível lato sensu.

Com uma área experimental de ensino e pesquisa de 70 hectares, dispõe de excelente estrutura física em salas de aulas teóricas e práticas, em laboratórios didáticos, de pesquisa e de extensão, além de prédios de Departamentos, compreendendo os Núcleos de Conteúdos Básicos, de Conteúdo Essenciais e de Conteúdos Específicos.

A Biblioteca do campus II é uma das melhores da região, provida de livros e revistas técnico-científicas. Na área experimental, os alunos acompanham e desenvolvem projetos de pesquisa e ensino prático.

Setores
A Faculdade também possui duas áreas de produção e desenvolvimento, sendo um localizado em uma área de 213 hectares, no município de Buritizal e outra área de 24,2 ha, em Ituverava.

A instituição de ensino coordena e desenvolve projetos de pesquisa de interesse de outras instituições públicas e privadas, funcionando como um importante centro de produção e divulgação científica tecnológica.
A Fafram desenvolve atividade de extensão com a comunidade regional e outras regiões do país, através da participação dos professores e consultorias em empresas públicas e privadas. A Faculdade promove palestras, dias de campo, cursos, seminários e a já tradicional “Semana Agronômica”, totalmente organizada pelos alunos.As programações visam favorecer a vida universitária.

A Agronomia
O curso de Agronomia – o primeiro a ser oferecido pela Faculdade – tem duração de cinco anos, sendo quatro anos e meio dedicados às disciplinas dos núcleos principais que compõem a sua estrutura curricular.

O último semestre é dedicado à residência e às atividades complementares, relacionadas ao interesse do aluno em relação ao mercado de trabalho e ao seu futuro profissional.

O estágio profissionalizante em empresas públicas e privadas – que é uma exigência para que o aluno se formar – permite associar conhecimentos acadêmicos com a prática e a realidade do mercado de trabalho.

Fonte: Tribuna de Ituverava

Imprimir

Fafram investe em melhorias no setor da bovinocultura

AddThis Social Bookmark Button

Criação de gado leiteiro é estudada por alunos do curso de Medicina Veterinária e de Agronomia

Além da qualidade de ensino bastante elogiada, a Faculdade Dr. Francisco Maeda (Fafram) oferece ótima estrutura física e espaço privilegiado. A instituição de ensino funciona no Sítio das Acácias – local amplo, cujo campus é distribuído em 70,78 hectares, o que possibilita o desenvolvimento de vários projetos de cunho educacional.

Entre eles, está a criação de gado leiteiro. “Além da produção, o rebanho da raça Girolando possibilita aos alunos a oportunidade de aprender técnicas relacionadas às biotecnologias da reprodução, como ‘Inseminação Artificial’ e ‘Inseminação Artificial em Tempo Fixo’. Oferece também aulas práticas na área de Clínica Médica de Ruminantes”, afirma a coordenadora do setor Eliana d’Auria.

Em entrevista à Tribuna de Ituverava, ela explica que, atualmente, o rebanho é certificado como “Livre de Brucelose e Tuberculose”, pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

“Esta certificação tem grande importância, principalmente pelo fato destas duas patologias serem consideradas zoonoses, ou seja, doenças de animais que são transmissíveis para o ser humano. Porém, os alunos podem ter contato com os animais, sem o risco de contágio”, diz a coordenadora.

Estrutura
A estrutura da Bovinocultura conta com um sistema de ordenha mecânica, onde os alunos dos cursos têm a oportunidade de participar do processo de uma ordenha higiênica. “Eles também podem realizar testes para detecção precoce de Mastite, doença de grande relevância na pecuária leiteira.

A professora também fala dos experimentos no setor. “Os projetos desenvolvidos tem também o objetivo de ajudar nos Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC), proporcionando a associação da teoria aprendida na sala de aula com os resultados práticos de campo”, explica Eliana.

A professora ressalva ainda que alunos de todos os ciclos de Medicina Veterinária participam das vacinações de aftosa, raiva, carbúnculo e outras imunizações contra doenças que afetam os bovinos. Também são feitas vermifugações, aplicações de vitaminas e de fortificantes, em épocas específicas.

“Estas atividades são exercidas durantes as aulas. Esta prática serve para que, desde o início do curso, os alunos tenham oportunidade de entrar em contato com os animais e as boas práticas de manejo”, acrescenta a professora.

Imprimir

COLAP - Comissão de Acompanhamento e Controle Social do PROUNI

AddThis Social Bookmark Button

 

Portaria Nr. 08/2018

Imprimir

Alunos da APAE visitam o HV da FAFRAM

AddThis Social Bookmark Button

Nessa semana, alunos da APAE de Ituverava visitaram o Hospital Veterinário no campus da FAFRAM. Em agradecimento Lucymara Sanches da APAE em nome de toda equipe diz "Está sendo muito importante a frequência dos voluntários desse projeto para nossa entidade, foi de grande valia na socialização dos alunos entre si, professores e terapeutas. Houve uma melhora na comunicação e na ansiedade, trouxe disposição e auxiliou na coordenação motora global. Sem contar a grande felicidade que a vinda dos animais trouxe aos portadores de necessidades especiais (aos nossos alunos).

Agradecemos a calorosa acolhida que tanto nos agraciou no passeio cultural como no lanche delicioso que tomamos no piquenique ao ar livre.


A importância da integração alunos da veterinária e APAE só fortalece a ideia que não existe preconceito e sim uma grande amizade."

 

 

Imprimir

Fafram constrói novas instalações para confinamento de gado leiteiro

AddThis Social Bookmark Button

De acordo com Eliana D Auria, os animais passam por criteriosa seleção em relação à produção de leite, reprodução e outros fatores. “São preferidos os animais com características desejáveis. Dessa forma, o rebanho tem, cada vez mais, um número maior de animais geneticamente superiores”, ressalta.

A coordenadora também falou sobre novos projetos para o setor. “Atualmente, está em fase de construção um confinamento para bovinos de engorda o que possibilitará a realização de muitas pesquisas e a elaboração de diversos trabalhos envolvendo tanto os alunos da Medicina Veterinária quanto da Agronomia”, complementa a professora.

“Todos os serviços prestados no setor da Bovinocultura estão disponíveis para todos os criadores que se interessarem por uma assistência técnica realizada por professores e alunos da Fafram”, conclui Eliana.

Imprimir

Baixas temperaturas chegam a Ituverava

AddThis Social Bookmark Button

Clima frio antecipa inverno, um mês antes de sua chegada oficial

Ainda é outono, mas o clima já está com cara de inverno. Para a região Sudeste, ao que tudo indica, a estação mais fria do ano já chegou – quase um mês antes do início oficial.

Na última semana, Ituverava registrou temperaturas mínimas de 11,8º C, de acordo com os medidores da Faculdade Dr. Franscico Maeda (Fafram). “A frente fria que avançou pelo Brasil no último final de semana fez com que temperaturas diminuíssem e ainda trouxe chuva, coisa não muito comum para o mês de maio, que é marcado por ser o início da estação seca na região Sudeste”, explicou a professora de Meteorologia da Fafram, Anice Garcia.

Segundo ela, para Ituverava, as temperaturas normais climatológicas registradas entre os trimestres de junho, julho e agosto seriam de máximas de 28°C e mínimas de 13°C aproximadamente.

Anice também alerta: o clima deverá continuar com “cara” de inverno. “Com o declínio do fenômeno La Niña – que vem ocorrendo gradualmente desde março deste ano –, a previsão climática de consenso pelos Centros de Meteorologia indicam que as temperaturas esperadas para o inverno estejam dentro da normalidade, isto é, tenham características típicas da estação”, assegurou a professora.

Ela ressalta ainda que, nessa época do ano, é comum a ocorrência de frentes frias. “Também estamos observando a entrada de massas de ar frio que, dependendo da sua trajetória e intensidade, provocam quedas de temperatura bruscas, como as que ocorreram nessa semana. Esta situação poderá voltar a ocorrer durante todo o período. Em resumo, as previsões apontam para um inverno normal, ou seja, dias com temperaturas baixas e noite bastante frias”, disse Anice.

Previsão
Para o final de semana, a previsão é que as temperaturas se mantenham baixas na região. A mínima deverá ser registrada na madrugada de hoje: 13º C, e a máxima será de 28º C. O clima segue nesta faixa até meados da próxima semana, quando uma nova frente fria derruba ainda mais as temperaturas.

Fonte: Tribuna de Ituverava

Veja Também

Prev Next