Imprimir

Dia Nacional do Campo Limpo 2014

AddThis Social Bookmark Button

Um dia para concentrar ações e iniciativas simultâneas pela educação ambiental e pelo desenvolvimento sustentável da agricultura. Com essa ideia foi comemorado pela primeira vez, em 2005, o Dia Nacional do Campo Limpo, com a participação de mais de 10 mil pessoas. No ano seguinte, a adesão já saltou para quase 40 mil, evidenciando o potencial de mobilização dessa ação, que celebra e valoriza o envolvimento de agricultores, revendedores, cooperativas, indústria e poder público no programa de logística reversa das embalagens de defensivos agrícolas. O reconhecimento da importância da iniciativa veio em 2008, com a oficialização do dia 18 de agosto como Dia Nacional do Campo Limpo pela Lei Federal 11.657.

O Dia Nacional do Campo Limpo consiste em um dia de evento onde as centrais de recebimento de embalagens vazias promovem, nas próprias unidades, nas escolas ou em locais públicos, diversas ações de conscientização sobre a preservação do meio ambiente, como apresentações de peças teatrais, palestras, plantio de árvores e distribuição de materiais educativos.

O dia 18 de agosto foi escolhido pelo inpEV e pelas centrais de recebimento (realizadores do evento). Veja a seguir como foi o evento realizado na Central de Ituverava FAFRAM/FE

FOTOS DO DIA NACIONAL DE CAMPO LIMPO 2014

Imprimir

V Congresso de Iniciação Científica da Fundação Educacional de Ituverava

AddThis Social Bookmark Button

A Fundação Educacional de Ituverava realizará entre os dias 27 e 29 de Outubro de 2014 o V Congresso de Iniciação Científica. 

O Congresso é aberto à todos os estudantes de Graduação e Pós-Graduação, regularmente matriculados em Instituições de Ensino Superior e à comunidade acadêmica em geral.

O objetivo é incentivar a atividade científica no âmbito acadêmico, disseminando a socialização do conhecimento entre universitários, professores e comunidade, bem como promover um intercâmbio de conhecimentos e experiências nas diferentes áreas do saber.

As inscrições pela internet estarão abertas no período de 10 de Junho a 27 de Outubro de 2014. A inscrição dará direito a participar de um dos mini-cursos oferecidos, entretanto é necessário selecionar um dos minicursos no ato da Inscrição. Quem tiver interesse em participar do minicurso deve efetuar a inscrição com antecedência pois as vagas são limitadas.

O participante que desejar inscrever trabalhos para apresentação no congresso deverá ficar atento ao período de submissão e às diretrizes para publicação.

Para mais informações acesse a página do V Congresso de Iniciação Científica da Fundação Educacional de Ituverava

Imprimir

Dia Nacional do Campo Limpo 2013

AddThis Social Bookmark Button

 

No próximo dia 16, será feita a comemoração do DIA NACIONAL DO CAMPO LIMPO 2013.

 

 

 

Resumo da Programação:

 
8h00 - café da manhã


9h00 - Solenidade de abertura, apresentação da Banda da Escola maria Barbos e entrega de homenagens

HOMENAGEADOS

ADAUTO BARBOSA DE MATOS
ENGENHEIRO AGRÔNOMO E AGRICULTOR

ADRIANO MARTINS
GERENTE ADMINISTRATIVO - CAMPAGRO    

JOSÉ DE ALENCAR COELHO JÚNIOR
GERENTE COMERCIAL - COCAPEC

MÔNICA ANTÔNIA DOS SANTOS
AJUDANTE GERAL - POSTO DE FRANCA ARPAF -ASSOCIAÇÃO REVENDAS DE PRODUTOS AGRICOLAS DE FRANCA E REGIÃO        

ANDREIA CRISTIANE SILVA
AJUDANTE GERAL - POSTO DE FRANCA ARPAF -ASSOCIAÇÃO REVENDAS DE PRODUTOS AGRICOLAS DE FRANCA E REGIÃO

FRANCISCO LUIS MARQUES PEREIRA
PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO DE REVENDA AGRÍCOLA - POSTO DE BATATAIS - ARAB - ASSOCIAÇÃO DAS REVENDAS AGRICOLAS DE BATATAIS.    

JOÃO FRANCISCO RABELO JÚNIOR
ENGENHEIRO AGRÔNOMO - USINA PEDRA AGROINDUSTRIAL        


Restante do dia até as 16h00 - Visitas à Central e apresentação de 5 Estações: Estação Saúde, Estação EPI, Estação Triplice Lavagem e Estação Logística Reversa

 

 

Dia 18 de agosto é o Dia Nacional do Campo Limpo, (em 2013 o dia será comemorado no dia 16 de agosto). Nesta data, sua 9ª edição, idealizada pelo inpEV desde 2005, todos os envolvidos no Sistema têm a missão de levar à sociedade conhecimento sobre o programa de destinação final/logística reversa de embalagens vazias de defensivos agrícolas dentro do Sistema Campo Limpo.  Crianças e adolescentes, das mais variadas idades, passaram, desde então, a visitar as centrais de recebimento de embalagens vazias de defensivos agrícolas durante o ano todo, mas em especial neste dia.

Para facilitar a transmissão desse conhecimento aos jovens alunos do ensino fundamental, o inpEV, desde 2010, com o apoio da Editora Horizonte, elaborou um programa, “Programa de educação ambiental Campo Limpo” , incluindo um material de apoio, um “kit – caminhos da reciclagem”, contendo 1 caderno do professor, 4 pôsteres temáticos e 1 jogo educativo. As propostas deste material de apoio estão de acordo com diretrizes curriculares previstas pelas escolas e foram escolhidas pela necessidade de repensarmos os nossos hábitos, uma vez que atualmente, há um consumo desenfreado de produtos que utilizam embalagens, assim contribuindo para a formação da consciência ambiental dos jovens por meio da complementação dos estudos com conteúdos e materiais desenvolvidos por educadores e baseados em temas transversais de ensino sobre a importância da preservação ambiental.

Como definir o “Sistema Campo Limpo e a Logística Reversa? Tudo começou em 1992, com a ANDEF (Associação de Defesa Vegetal), quando a indústria de defensivos agrícolas, com a ajuda de alguns parceiros, iniciou um estudo para entender o fluxo de suas embalagens e, com isso, buscar uma solução definitiva para os seus resíduos pós-consumo. Começava assim a nascer o Sistema Campo Limpo. A partir das experiências obtidas, em 2001, foi fundado o inpEV (Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias), uma entidade sem fins lucrativos criada pela indústria fabricante e registrante de defensivos agrícolas para realizar a destinação adequada de suas embalagens vazias. O instituto faz a gestão do programa de logística reversa das embalagens de defensivos agrícolas, envolvendo: agricultores, canais de distribuição e cooperativas agrícolas e indústria de fabricantes representada pelo inpEV com apoio do poder público.

Para se ter uma ideia dos ganhos que todo esse processo junto representa, o gasto de recursos naturais que diminuíram desde o início das atividades foi 4,6 vezes menor do que era anteriormente. Isso representa mais árvores, mais espaço limpo no campo e nas cidades e muito menos plástico no meio ambiente.

Para compreender melhor os passos do sistema Campo Limpo não podemos esquecer do agricultor, pois tudo começa com ele. No momento em que compra o defensivo agrícola, o produtor rural é orientado sobre os procedimentos de lavagem, acondicionamento, armazenamento, transporte e devolução de embalagens vazias. Tomados todos os cuidados, o agricultor leva as embalagens até a unidade de recebimento mais próxima, que pode ser posto ou central, até um ano depois da compra. Quando chegam aos postos, os funcionários classificam entre lavadas e não lavadas, separam por tipo de material e emitem um comprovante de entrega para os agricultores.

Cabe ao inpEV a responsabilidade sobre o transporte das embalagens, dos postos até a Central e das centrais de recebimento até seu destino final. O conceito utilizado para o transporte é o de aproveitamento do frete de retorno, ou seja, o mesmo caminhão utilizado para levar os produtos para o mercado consumidor, que voltaria vazio, tem sido utilizado para transportar a embalagem vazia para a destinação final. A reciclagem das embalagens plásticas, metálicas, de papelão e tampas é feita por empresas recicladoras localizadas em cinco estados do país, que produzem mais de 17 produtos reciclados diferentes. Já as embalagens não laváveis e as que não foram lavadas corretamente são encaminhadas para incineração.

A tecnologia empregada no sistema permite a rastreabilidade, ou seja, um chip instalado nas embalagens age como um GPS revelando as suas localizações em todas as etapas do processo. O sistema de informação das centrais (SIC) integra o inpEV com as centrais, o operador logístico, recicladores e incineradores, garantindo a qualidade de todas as operações.

Em todo este ciclo, muitos empregos são gerados. Para se ter uma ideia, é oito vezes maior do que era antes de o sistema Campo Limpo existir. Nesta cadeia produtiva todos saem ganhando e a economia de energia gerada é suficiente para abastecer 100 mil famílias, equivalente a uma cidade de médio porte. Esses índices colocam o Brasil na posição de referência mundial sobre o assunto ao destinar percentualmente mais embalagens plásticas do que países como Alemanha, Japão e Estados Unidos.

Para comemorar tantas conquistas, foi idealizado o Dia Nacional do Campo Limpo e o Programa de Educação Ambiental. Neste ano a Central de Ituverava, estará  “de Portas Abertas”, das 8 às 16h, com a estimativa de receber a visita de cerca de 1000 pessoas, entre produtores, estudantes, representantes do segmento agrícola  revendas, cooperativas, postos, comunidade do entorno, estudantes e agricultores, mostrando o trabalho que vem realizando desde 1999, ano de sua inauguração.

Além desta atividade a Central está trabalhando com cerca de 2000 estudantes de 22 escolas do Ensino Fundamental de Ituverava, Miguelópolis, Guará, Ribeirão Corrente, Restinga, Itirapuã e Claraval, dentro do “Programa de Educação Ambiental”, Atividades Ludo-educativas, onde cada escola é visitada por estagiários da FAFRAM, levando o Kit de material didático do Programa de educação e realizando oficinas sobre o tema do ciclo da embalagens junto aos alunos de 4º e 5º anos . Cada escola é convidada a participar também dos concursos de desenho e redação  e visitar a Central em data agendada durante o mês de agosto.

Neste ano estaremos promovendo também o Evento DNCL com a apresentação de palestras sobre o “Sistema Campo Limpo” a alunos de 03 Escolas Agrícolas e universitários do 8º período da FAFRAM/ FFCL, estimando atingir cerca de 700 estudantes.

Nada melhor do que nos orgulharmos de ser exemplo mundial no cuidado com a destinação final de embalagens vazias e a divulgação desse cuidado é essencial para todas as gerações, pois garante um futuro mais saudável para todos.

DADOS DA CENTRAL DE ITUVERAVA

A central de Ituverava foi inaugurada em 1999 e desde então a Central já recebeu mais de 1.956 toneladas de embalagens. Em 2012 foram destinadas 347t de embalagens Neste ano até Julho já foram destinadas 268,43 embalagens de agrotóxicos.

A nossa Central recebe embalagens de 32 municípios do entorno (Serra Azul, Jardinópolis, Jaboticabal, Morro Agudo, Orlândia, Sales de Oliveira. Nuporanga, Capetinga, São José da Bela Vista, São Joaquim da Barra, Guará, Ribeirão Corrente, Ibiraci, Claraval, Cristais Paulista, Jeriquara, Ituverava, Pedregulho, Buritizal, Miguelópolis, Igarapava, Sacramento, Conquista, Uberaba, Campo Florido, Santa Vitória, Capinópolis, Monte Alegre de Minas , Tupaciguara, Prata, aradia dos Dourados, Patrocínio e Tapira) incluindo alguns municípios do sul de Minas Gerais e dos postos de Franca (gerenciado pela ARPAF) e de Batatais (gerenciado pela ARAB), além das 5 usinas (Pedra Agroindustrial, Alta Mogiana, Raizem, Biosev, Louis Dreyfus) ( e dos produtores do entorno.

Esta é a única central do Brasil gerenciada por uma faculdade, a FAFRAM (Faculdade Dr. Francisco Maeda), mantida pela Fundação Educacional (F.E.) e desde sua inauguração gerenciada pela Prof.ª Regina Eli de Almeida Pereira, também coordenadora de Extensão da FAFRAM.

A Central já recebeu vários prêmios dentro do Prêmio Mérito Fitossanitário – Categoria Campo Limpo, se mantendo entra as 10 centrais que mais se destacam no Brasil.

CONCLUSÕES:

A agricultura brasileira, dinâmica e inovadora, representa uma importante mola propulsora da nação. Profissionalização, investimento em tecnologia e muito trabalho transformaram o setor nas últimas décadas, que com o mesmo construiu o Sistema Campo Limpo, programa que é referência em logística reversa. Os resultados são surpreendentes e divulgar esse trabalho é uma forma de fazê-lo crescer e perpetuar. Por causa disso, as visitas da comunidade às centrais de recebimento e a ida de gestores às escolas são tão importantes para que seja melhor entendido o sistema que faz tanto sucesso nacional e internacionalmente.

Imprimir

Curso de Extensão em Direito Tributário

AddThis Social Bookmark Button

Curso de Extensão em Direito Tributário


Datas: Aos Sábados quinzenais das 08 às 12 horas.
Início: 17/08
Local: FAFRAM

Realização: FAFRAM e OAB de Ituverava

Público: estudantes, ex-alunos da FAFRAM, advogados e demais interessados em obter ou aprimorar conhecimentos na área tributária.

Valor da inscrição: doação de uma lata de leite em pó.

Local da inscrição: Diretório Acadêmico do Curso de Direito da FAFRAM

Palestrante: Danilo Garnica Simini (advogado formado pela PUC-CAMPINAS - Mestrando em Direito pela UNESP - Pós-graduado (especialização) em Direito Público pela Escola Paulista da Magistratura - Pós-graduando em Direito Tributário pela Universidade Anhanguera - Membro do Núcleo de Estudos em Políticas Públicas da UNESP - Coordenador da Comissão de Cultura da OAB de Ituverava).

Carga horária: 48 horas com direito à certificado de participação.

Conteúdo programático

•    Introdução ao direito tributário.
•    Direito tributário e o conceito de tributo.
•    Espécies tributárias.
•    Taxas e preços públicos.
•    Fontes do direito tributário.
•    Validade e interpretação das normas tributárias.
•    Vigência, eficácia e aplicação das normas tributárias.
•    Sistema e princípios tributários.
•    Competência tributária.
•    Imunidade tributária.
•    Normas gerais de direito tributário.
•    Obrigação tributária.
•    Sujeição passiva, substituição, responsabilidade e solidariedade.
•    Crédito tributário e lançamento de ofício.
•    Lançamento por homologação.
•    Suspensão da exigibilidade do crédito.
•    Extinção do crédito tributário.
•    Repetição do crédito tributário.
•    Decadência e prescrição.
•    Isenções tributárias.
•    Infrações e sanções tributárias.
•    Noções de direito processual tributário.
•    Controle de constitucionalidade em matéria tributária.
•    Ação declaratória de inexistência de relação jurídica tributária e ação anulatória de débito fiscal.
•    Ação de repetição do indébito tributário e consignação em pagamento.
•    Mandado de segurança em matéria tributária.
•    Liminares: cautelar, MS e tutela antecipada.
•    Execução fiscal.
•    Coisa julgada, ação rescisória e teoria geral dos recursos.

Veja Também

Prev Next